quarta-feira, novembro 01, 2006

Pão de especiarias e cacau


Alguém me explica porque é que segui passo a passo esta receita e a massa ficou elástica, ao ponto de mesmo depois de cozida (e esteve mais tempo do que a receita original indicava!) parecer borracha? Que frustração!!!! Ando já há uns bons meses a querer experimentar esta receita e agora que finalmente a fiz foi a tristeza total... Só pode ter sido de a bater na máquina. Deve ser como os muffins, não se podem bater, só misturar. Mas foi tão pouco tempo, e pareceu-me melhor para misturar o mel!! Bem, para todos os efeitos, aqui vai a receita, pois se tivesse ficado bem feita, era um sucesso, já que de gosto estava excelente. Aos entendidos na matéria peço desde já umas boas dicas, para além de deixar de ser preguiçosa...

Ingredientes:

- 125 gr. farinha sem fermento
- 250 gr. farinha com fermento
- 1 c. café de erva-doce
- 1 c. café de canela em pó
- 3 cravinhos
- 1 c. café de essência de baunilha
- 200 gr. mel
- 20 gr. cacau
- 1,5 dl. leite
- 1 ovo
- manteiga e farinha q.b para untar a forma

Misturar numa tigela as duas farinhas com a erva doce, a canela e os cravinhos esmagados. Juntar a baunilha, o mel, o cacau, o leite morno, o ovo e misturar muito bem (eu pus na batedeira com as varas de massa a velocidade baixa). Untar uma forma rectangular com manteiga e polvilhá-la com farinha. Deitar nela a massa e levar ao forno a 180Cº durante 45 minutos. Depois de retirar e arrefecer, pode-se polvilhar com açúcar em pó.

* Receita retirada da revista Teleculinária nº 1145

5 comentários:

Patricia disse...

Cris, o pão está bonito! Pelo que entendi, o sabor ficou bom, vc não gostou da textura, certo?

No modo de preparo, está escrito para misturar bem, então não creio que este tenha sido o problema.
Quando uso mel ou glucose de milho (para fazer pão de mel), sempre coloco uns segundinhos no microondas ou em banho-maria, pois assim eles ficam mais fluidos e é mais fácil misturá-los à receita.

Será que vc não assou demais?

Paula disse...

Não vejo porque é que a utilização da batedeira daria mau resultado... A dica da Patrícia parece-me acertada.
Eu proponho que misture os líquidos antes de os juntar à mistura seca. De qualquer forma, como gostei muito da receita vou pô-la em prática, e depois dou notícias :)

A Taste in Heaven disse...

A receita me parece ser deliciosa mesmo. Concordo com a Paula em sugerir que misture bem os ingredientes secos. Depois bata bem os ingredientes líquidos, e adicione à mistura seca, aos pouquinhos. Ah! Separe a clara da gema, e bata primerio a clara em neve depois acrescente a gema... Talvez tbm ajude.
Bjs

Vivianne

Cris disse...

Olá Cristina, eu penso que a Patricia talvez tenha razão quando diz que assou demais, como diz no post que deixou o pão mais tempo no forno, penso que tenha sido disso mesmo, acontece que por vezes quando experimentamos os bolos para ver se estão cozidos, como estão muito quentes a massa fica mais mole e pensamos que estão ainda não estão bem cozidos, mas quando arrefecem a massa endurece sempre, talvez tenha sido isso...
Para a próxima correrá melhor :)
Beijinhos

Vera disse...

Confesso, cristina, que adulterei a receita. Na cozinha com gente miúda... há que reduzir tempos de espera. Usei apenas farinha com fermento, abusei um pouco mais da erva doce (dobro - é das minhas especiarias preferidas) e em vez de usar a forma moldei pequenos pães. Disolvi o mel no leite quente. Cozi-os durante aproximadamente 20 minutos e quando estavam quase completamente cozidos cobri-os com raspas de chocolate culinário. Não sei se por ter usado apenas farinha com fermento ficaram macios, com uma consistência entre o pão e o scone. Fizeram as delicias de todos quantos os provaram, com uma pequena sugestão de alteração para a próxima confecção: em alternativa à cobertura de chocolate, a introdução de pepitas de chocolate para humedecer os ditos pãezinhos. De qualquer modo, a receita original será testada em breve.