domingo, outubro 15, 2006

Paozão


Já andava há que tempos para experimentar esta receita, que vi no fantástico blogue "Diário da Cozinha". Pareceu-me uma boa alternativa para as sandes que por vezes levo para o trabalho, e imaginei-o acompanhado de uma sopinha e uma fruta, uma refeição algo leve mas satisfatória para enfrentar o resto da tarde. Ainda bem que o fiz, não só me vai ser útil para isso como vai ser uma mais-valia em lanches ou festas, e só tenho a dizer que é delicioso!! A receita original encontram-na
aqui, sendo que apenas procedi a uma pequena alteração, a substituição do óleo pelo azeite, pois parece-me que este deixa um gostinho subtil na massa que muito me agrada. De resto, correu bem a confecção deste petisco, tirando dois pormenores: pareceu-me que a massa ficou ligeiramente encruada no centro, ao que da próxima vez responderei com mais tempo de forno (haverá outro motivo??), e ao enrolar a massa como se de uma torta se tratasse, a parte que ficou a selar ficou curta, a meio do pão. Ora a meio da cozedura, à medida que a massa ia crescendo, esta dobra ia encolhendo, encolhendo, de modo que parte do recheio ficou quase visivel. Nada de muito importuno, e certamente resoluvel numa proxima tentativa, pois o resultado salta à vista, ficou uma delicia. Obrigada Mónica!!

15 comentários:

Elvira disse...

Costumo fazer um parecido ao qual chamo "pão enrolado". É muito bom!

Akemi disse...

Parece estar mesmo delicioso! Para um lanche da tarde é perfeito!

Patricia Scarpin disse...

Cristina, seu pão está tão bonito!!

Eu adoro fazer pães, fiquei animada com a receita!

Cristina disse...

Obrigada Patricia!

Já tinha reparado, voçê faz coisas maravilhosas, parece ter muito jeito para trabalhar com massas. Para mim foi quase uma estreia e ficou gostoso, mas fiquei com o problema de estar um pouco encruado no centro, não sei se basta pôr mais tempo a cozer ou se é da massa que não ficou bem. Experimente por favor, pode ser que me ajude a perceber o que falhou!

mouro disse...

sabe cristina ... o original está aqui
http://www.petiscos.com/smf/index.php?topic=1748.0
e é do gazuza , honra lhe seja feita

beijos respeitosos.

Cristina disse...

Olá Cristina, visito o seu blog muitas vezes e já vi que tem receitas boas e práticas, este pão tem muito bom aspecto, será uma receita a experimentar.
Aproveito para convidá-la a visitar o meu recente blog, ainda tem pouca coisa mas já é um começo.
Cris

Dulce disse...

OLá Cristina!
Realmente este paozão é fantástico!
Já fez as delícias dos de lá de casa (e não só) no Inverno passado e este fim de semana voltei a fazer (para outros convidados que ainda não conheciam) e todos adoraram! E é muito prático; eu faço, congelo e depois vais directamente da arca para o forno e já está! Lanche prontinho!
Os meus nunca ficam encruados mas eu costumo por mais farinha, 600gr, os restantes ingredientes mantenho a quantidade. Divido em 3 porções e faço 3 "paozaos" com estas quantidades. Não enrolo como se fosse uma torta; cada paozão divido mentalmente em 3, dobro uma ponta sobre o meio e a outra ponta tb sobre o meio (e a ponta anterior), não sei se me fiz entender mas resulta muito bem.
E convém não cozer em forno forte, coze lentamente para não ficar encruado.
Espero que as minhas dicas te sejam uteis.
Beijinhos

Cristina disse...

Percebi :) Vou seguir essa dica, pois além de serem mais pequenos, pois fazes os 3, não ficam tão grossos o que provavelmente os faz cozer melhor e mais rápidamente. Obrigada!

Cristina disse...

Dulce: Congelas o paozão já feito, cozido ou em massa crua ainda? Não descongelas antes de pores no forno?

chalabi red disse...

eu tb fiz e não ficou encruado , mas eu estendi a massa muito bem. No entanto ficou menos macio do que eu esperava , terá levado líquido a menos ou farinha a mais ? Como fiz tudo a olho não posso dizer e depois , nem sequer usei a máquina para amassar , fiz tudo à mão ... mas ficou bom

Dulce disse...

Cristina, eu faço o paozão e fica pronto a ir para o forno, mas em vez disso, vai para a arca (ou vai 1 para o forno e 2 para a arca), em cru.
Depois, tanto faz, podes deixar descongelar e só depois levar ao forno a cozer ou podes meter ao forno congelado. Já tenho feito das duas formas e fica sempre bem.
É bom para visitas inesperadas. Tens é que ter atenção para não ter o forno forte.
Qualquer coisa, dispõe.
Bjs

Mónica disse...

Olá Cristina,

Parabéns... o teu paozão ficou muito lindo!!!
Fiquei contente por experimentares esta receita.

A que temperatura cozeste? Eu fiz sempre a 190ºC e nunca ficou crú.
Se voltares a experimentar tenta deixar mais tempo mas se começar a ficar muito cozido por cima coloca uma folha de papel de aluminio por cima e deixa no forno mais uns minutos.

Quanto à congelação eu também já experimentei, mas como tenho pouco espaço não fiz o pão mas congelei apenas a massa em bola.
Para descongelar uma vez deixei à temperatua ambiente e das outras vezes usei o microondas. Fica bom das duas maneiras!

;-)

PS: Querido Mouro se há coisas que eu não gosto é de "roubar" receitas. Geralmente coloco sempre a origem e se não menciono é porque não sei ou não me lembro.
E como podes ver no meu post vem lá um agradecimento ao Gazuza. Beijinhos e vê lá se te pões mais bem disposto!!!

eduardo lima disse...

Pão, vinho e azeite. A santíssima trindade.

Parabéns pelo saboroso blog.

Eduardo

Valentina disse...

Cristina, apesar do que dizes este pao ficou lindo.Bem apetitoso.Continue a fazê-los pois acho que tens muito jeito.

Marcia da Paz disse...

Oi Cristina, é a 1º vez q visito seu blog, mas vou ficar frequesa nossa qto talento, conheci seu blog atraves do blog da Patricia uma amiga de infancia, q tb tem um super talento nessa.....adorei o seu pão, ja fiz esse pão, mas solvava a massa na mão e da um trabalho fora de serio....adorei a ideia de utilizar a batedeira vou experimentar e mais uma vez Parabens bjs